Virtuoso é quem tem virtude

Pronome Oblíquo

Erich Cavalcanti

23/04/2008

 

  1. O que são.

Exerce função de complemento e ainda assim preserva as capacidades pronominais de substituir, qualificar e determinar nome ou seres. Podem ser átonos ou tônicos, se classificados com base na entonação. É forma variante do Pronome Pessoal do Caso Reto. 

  1. Classificação

2.1.Átono (me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes). Não é acompanhado de preposição.   

2.1.A.Objeto direto (me, te, se, o, a, nos, vos, os, as)

A.1 Verbo terminado em M, ÃO, ÕE:  n+[o, a, os, as]

A.2 Verbo terminado em R, S, Z: l+[o, a, os, as]

A.3 Verbo terminado em MOS (nos,vos):removido +[-nos,-vos]

A.4 VTI*¹ terminado em S (lhe, lhes): s mantido + [-lhe, -lhes]  

2.1.B. Objeto Indireto (me, te, se, lhe, nos, vos, lhes)

[Traga-me as apostilas,...]   

2.1.C. Adjunto adnominal (me, te, lhe, vos, lhes): indicam posse; "algo de alguém".

[Roubaram-te os documentos]   

2.1.D. Complemento nominal  (me, te, lhe, nos, vos, lhes): complementa sentido de adjetivo, advérbio, substantivo abstrato;"algo a alguém".

[É-me difícil suportar ...]  

2.1.E. Sujeito acusativo (me, te, se, o, a, nos, vos, os, as). Quando em período composto [fazer, mandar, ver, deixar, sentir, ouvir] +[Verbo infinitivo ou gerúndio]

[mandaram-me conversar ...]  

2.1.F. Parte integrante do verbo pronomial (me, te, se, nos, vos). Essenciais conjugar e dar sentido ao verbo.

[suicidar-se]  

2.1.G. Partícula Expletiva ou realce (me, te, se, nos, vos): pode ser removido da frase. VI*² com sujeito claro.

[João foi-se embora]   

*¹ Verbo Transitivo Indireto

*² Verbo Indireto

Tabela 1 – Pronomes Oblíquos e Seus usos. (V siginfica que é utilizado; X significa que não é utilizado)

  Objeto Direto Objeto Indireto Adjunto Adnominal Complemento Nominal Sujeito Acusativo Parte Integrante do Verbo Partícula Expletiva
Me V V V V V V V
Te V V V V V V V
Se V X X X V V V
O V X X X V X X
A V X X X V X X
Lhe X V V V X X X
Nos V V X V V V V
Vos V V V V V V V
Os V X X X V X X
As V X X X V X X
Lhes X V V V X X X

 

 

2.2.Tônico (mim, ti, si, ele/ela, nós, vós, eles/elas). É acompanhado de preposição. 

2.2.A. Preposição “com”, torna-os: comigo, contigo, consigo, conosco, convosco. 

  1. Posicionamento

Na língua portuguesa não é possível existir nada entre o Pronome Oblíquo Átono e o verbo, isto leva à geração de três casos específicos, cada qual deles com o P.O.Á. em uma posição. Surge então a próclise, ênclise e mesóclise.

Os próprios nomes (próclise, ênclise e mesóclise) já acusam seus usos. “-clise” designa clítica e o prefixo (pro-, en- e meso-) designa a posição, unindo tais fatores temos as denominações das posições clíticas.

3.1 Próclise

Pronome antecede o verbo. Esta formação é permitida por todos os verbos e tempos verbais. Parece existir certa discussão quanto o uso da próclise no inicio de frase, após virgula e quando acompanhado de partículas atrativas – que levam a determinada situação -. [me diga]

3.2 Ênclise

Pronome sucede o verbo. Esta formação não é possível nem no particípio, nem no futuro, nem no futuro do pretérito. [diga-me]

3.3 Mesóclise

Pronome fica entre o verbo e sua terminação verbal. Esta formação só é permitida no futuro e no futuro do pretérito. [dizer-me-á]  

Referências

    1. Eletrônicas

 

http://www.infoescola.com/portugues/objetos-constituidos-por-pronome-obliquo/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Coloca%C3%A7%C3%A3o_pronominal

http://www.interaula.com/portugues/pronomeobl.quo.tono.htm

http://www.gramaticaonline.com.br/gramaticaonline.asp?menu=1&cod=129 

 

Procurar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.